Resenha: O Reino de Zália

05 dezembro 2018

Oi, gente! :) Quanto tempo faz que eu não apareço por aqui, né? Muitas coisas aconteceram desde o meu último post aqui no blog e por isso tava difícil arrumar tempo para voltar. Vou aproveitar que já estou em clima de final de ano e fazer uma retrospectiva em breve com tudo isso por aqui! Mas por enquanto, queria aproveitar o convite que recebi da Luly Trigo para falar do último dela por aqui. Eu tenho certeza de que a dica vai ser boa: vocês irão amar tanto quanto eu. <3


Conheci essa pessoa incrível na Bienal do Livro neste ano e um pouco depois ela entrou contato comigo falando a respeito da sua nova obra. Eu já tinha lido um dos livros dela, uma parceria com Klara Castanho, e fiquei ansiosa para começar a leitura. Quando chegou aqui em casa eu não sabia direito o que me esperava até que logo nas primeiras páginas já fui arrebatada. Quer uma história boa? Então você também precisa conhecer O Reino de Zália.

Sinopse: No primeiro livro de fantasia de Luly Trigo, uma princesa se vê obrigada a assumir o governo do país em meio a revoltas populares, intrigas políticas, conflitos familiares e romances arrebatadores. Por ser a segunda filha, a princesa Zália sempre esteve afastada dos conflitos da monarquia de Galdino, um arquipélago tropical. Desde pequena ela estuda em um colégio interno, onde conheceu seus três melhores amigos, e sonha em seguir sua paixão pela fotografia. Tudo muda quando Victor, o príncipe herdeiro, sofre um atentado. Zália retorna ao palácio e, antes que possa superar a perda do irmão, precisa assumir o posto de regente e dar continuidade ao governo do pai. Porém, quanto mais se aproxima do povo, mais ela começa a questionar as decisões do rei e a dar ouvidos à Resistência, um grupo que lidera revoltas por todo o país. Para complicar a situação, Zália está com o coração dividido: ela ainda nutre sentimentos por um amor do passado, mas começa a se abrir para um novo romance. Agora, comprometida com um cargo que nunca desejou, Zália terá de descobrir em quem pode confiar — e que tipo de rainha quer se tornar.


O livro nos apresenta à Zália de uma forma sutil. Não entrega os detalhes logo de cara, mas capricha em descrever o ambiente e as sensações, nos deixando imersos como se fosse uma cena de filme da qual fazemos parte em primeira pessoa - como a nossa personagem principal, em uma vida, até então, bem normal e bastante similar a nossa. Aos poucos conhecemos mais de Zália, seus melhores amigos, e aí é que a parte da imersão no reino começa, com a sua vida como princesa, os detalhes de Galdino e tudo o que acontece quando ela está no reino. E aí as coisas vão decorrendo cada vez mais naturalmente.


Logo nos primeiros capítulos a morte do irmão de Zália (não é spoiler, vai, tá na descrição oficial ali em cima!) dá a primeira virada na história e planta um mistério a ser descoberto nas próximas páginas. Desde então, é difícil parar de virá-las cada vez mais avidamente para saber mais e mais. Só que não é só isso: além deste pano de fundo, também temos muito romance (de deixar qualquer coração quentinho, prepare-se para shippar demais!) e também até uma grande parte de consciência política e social que aumenta cada vez mais em Zália e, por consequência, no leitor também. Não fica explicativo demais e ao mesmo tempo faz despertar curiosidade e empatia em quem lê também. É legal que a Luly amarrou tudo de um jeito envolvente, em que você acaba curtindo muito todas as diferentes esferas da história.


No meio do livro eu tive que parar e mandar um áudio para ela (sim, to me sentindo muito de ter o WhatsApp da autora? Tô mesmo! Hahaha) falando do tanto que ela escreve bem. Ela segura os clímax, amarra bem cada final de capítulo e deixa tudo de um jeito leve de ser lido até mesmo nas partes em que os assuntos são complicados. E aí ela acaba abordando vários de uma só vez: além de tudo que eu já falei, ainda tem bastante sobre a difícil parte da escolha de profissão na adolescência, homossexualidade e aceitação da família, o fato de lidar com a perda de entes queridos, traição por pessoas que julgávamos confiáveis e outros. 


No final, a história de Zália ainda conseguiu me surpreender muito e trazer respostas inesperadas. Pelo menos para mim, não foi previsível e as coisas aconteceram todas no tempo certo. Percebi o quanto que a personagem cresceu durante tudo o que ela passa e, bem, eu fiquei morrendo de vontade de conhecer e ler ainda mais de Galdino com uma Zália, agora, ainda mais madura. Já quero continuação! 


Isso tudo sem falar no design do livro que ficou simplesmente incrível. A capa é toda lindinha, junto com ele veio um marca-páginas e um mapa de Galdino super fofo. Também, a cada começo de capitulo, há dois ramos de florzinhas junto ao número. A editora Seguinte mandou muito bem! :)

Se você tava procurando uma indicação de livro novo para comprar para você ou presentear, com certeza já achou. São 437 páginas de um reino cheio de maravilhas, mas também muitos segredos, o  que acaba traduzindo bastante da realidade até do nosso próprio país mesmo se tratando de um arquipélago fictício. Compre o seu aqui! 

comentários pelo facebook:

4 comentários:

  1. que bom que vc voltou! infelizmente nao consegui ir a bienal esse ano, adorei conhecer mais da autora e desse livro que parece super legal!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Bem vinda de volta! :D
    Não conhecia esse livro e nem a autora, mas sabe que pela sua resenha, eu fiquei bem curiosa com esse livro? Darei uma chance a ele!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Eu estou namorando esse livro a um tempo. Ele é tão lindo e a história parece ser muito legal também. Eu adoro histórias que envolvem reinos ou essas coisas de princesas e tal. Já amei! Sem contar que é nacional. E fico emocionada quando surge trabalhos tão bem feitos daqui de pertinho!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Nossa, que capa mais linda! Já li um livro da Luly Trigo e eu achei bem fofo, fiquei curiosa para conhecer essa história também. Parece ser bem envolvente! Adorei :)
    Beijos!

    our-constellations.blogspot.com

    ResponderExcluir