posts da categoria:
vida

Uma perspectiva de sucesso

01 agosto 2017
Quando eu percebi que já estava tudo bem
Acabo de começar este post sem planejar muito, só porque me deu na telha mesmo. Do nada veio o maior sentimento de felicidade por aqui, sem nenhum motivo em especial, já que eu estava aqui trabalhando normalmente e nada de diferente aconteceu no meu dia...

É que é engraçado. Tenho a maior vontade de agradecer pelas coisas que eu tenho hoje em dia. E ao mesmo tempo que eu escrevo isso, também confesso que estou longe de ter tudo que eu quero. Aliás, falta um tanto para isso e não estou 100% contente com diversos etcs que a gente vai levando e nem vale a pena falar pra não ficar cultivando essas partes não tão legais. Tem bastante coisa ruim também, mas isso aqui não é uma competição de desgraças, certo? Todo mundo tem os seus poréns e os meus talvez não sejam tão grandes problemas dependendo de quem vê, até reconheço que tenho diversos privilégios, mas é claro que eu também tenho muitas e muitas questões em aberto que eu tenho ainda a resolver.

Mas mesmo assim, não foco mais nessa parte. Não sei se foi a idade, o amadurecimento ou sei lá o quê, mas eu ignoro tudo isso e me considero uma pessoa de sorte. Vê? Tudo é uma questão de perspectiva mesmo e eu não me imaginei em pensar algo assim ao menos que tivesse ganhado na loto precocemente e tivesse descoberto a cura de algum tipo de doença. E olha eu aqui, me sentindo bem e também bem sucedida... Eu, de verdade, mesmo sendo super tímida, largo mão da modéstia e me considero de verdade uma pessoa que está exatamente onde deveria estar e faz o que sente que sempre quis fazer. É esquisito escrever isso assim, parece até meio prepotente, mas eu penso isso de verdade... E isso é muito bom. É justo comigo.

Hoje eu faço exatamente o que eu sempre quis fazer. Sou muito, muito feliz por isso. Escrever lá no Depois dos Quinze, poder produzir tanta coisa legal junto à Bruna, ter as minhas coisinhas por conta de mim mesma, conhecer tantas coisas diferentes e aprender tanta coisa nova é muito especial pra mim. Tem muita coisa que eu nunca imaginei viver, tipo, realidade muito distante de mim mesmo! 

Eu ainda tenho muito a conquistar, mas onde eu estou, já estou muito, muito feliz.

Não me preocupo com coisas tipo números, como o tanto de seguidores que tenho ou não tenho, ou o que os outros acreditam que o sucesso é. Se a Mariazinha acha que sucesso é ter uma casa própria de frente pro mar e viajar para o exterior todos os finais de semana, ótimo, eu também acho. Mas a minha vida também tem seus pontos positivos e eu tô extremamente feliz com eles.

Por isso que um do tipo de post que eu mais faço lá no DDQ são textos motivadores a respeito de olhar com positividade pra tudo aquilo que a gente tem hoje e tentar extrair algo de bom nisso.  E quando eu os faço, tento colocar o máximo de sinceridade para não ficar clichê e ajudar, de fato, as pessoas assim. Eu mesma gostaria de ler isso lá no passado, entende? Eu sei que as pessoas tem vidas diferentes, mas é meio que um jeito da gente parar e refletir que não precisamos ter aquilo que o outro tem para sermos felizes. As vezes as nossas vidas já são incríveis e a gente não se dá muito conta disso...

É, acho que eu só queria escrever este post mesmo para dizer que eu dou conta da vida que eu tenho. E dou um valor enorme. E então, não sei, talvez compartilhando dessa forma eu inspire vocês a fazerem o mesmo. Vejo muita gente compartilhar mil alegrias de suas vidas quando tá tudo perfeito e redondinho... Queria dizer que por aqui tem lá suas dificuldades (e nem vou citar todas elas) mas mesmo assim eu sou extremamente feliz com a vida que levo hoje. E o meu maior sucesso é essa minha perspectiva, que me tira um peso enorme das costas e me faz ver tudo mais cor-de-rosa do que nunca.

Você consegue ser assim também? <3

Como tem sido fazer inglês na Uptime

28 junho 2017

Antes de tudo, queria dizer que por mais que este título pareça um publi, não é! :P Aliás, quem dera fosse, ia ser lindo ter começado assim... Hahaha. O que acontece é que desde o comecinho do meu inglês lá na Uptime, em fevereiro, eu fiquei super animada para escrever um post a respeito, mas achei melhor esperar mais algumas aulas para falar sobre o que eu estou achando. Depois, ainda pensei em esperar concluir o curso para falar aqui minhas conclusões sobre tudo e se realmente aprendi a língua, mas, né? Estou escrevendo este post agora porque estou gostando e queria dividir a minha experiência com vocês. Até porque antes eu procurei muito sobre depoimentos de pessoas que já tinham finalizado o curso mas só achava testemunhos no próprio site deles. Então, aí vai o meu relato sincero!
Consideração inicial: Como era o meu inglês antes de começar as aulas?

Eu nunca fiz curso algum de inglês, só tive na escola. Mas é engraçado que por mais que eu adorasse a minha professora lá, eu não lembro quase nada das matérias. Sinceramente, nem sei como que eu passava nas provas. Hahaha. Hoje quando vejo as coisas de gramática eu penso "gente, até lembro vagamente disso, mas definitivamente não me imagino compreendendo tudo naquela época!". E é bem verdade. Acho que como eu não tinha o totaaal interesse no idioma, eu apenas estudava, passava nos exames e depois guardava a informação numa caixinha qualquer da minha cabeça que me fazia esquecer tudo aquilo.

Depois, quando eu me deparava com alguma amiga fazendo inglês numa outra escola de idiomas, só de pegar nas apostilas para ver como era eu já achava uma chatice. Outra coisa é que também já fui em duas escolas dessas com as minhas amigas, tipo como convidada e também nunca achei tão legal assim. Muito pelo contrário, eu meio que tinha preguiça por elas de irem de ir toda semana nestes lugares! D:

E então o meu inglês se baseava apenas nas séries que eu via e nas músicas que eu ouvia. Não sabia compor uma frase se quer, mas sabia o significado de algumas palavras: "Ah, 'try' é tentar, porque na música a Pink fala 'You gotta to get up and try, and try, try...'" - Era mais ou menos isso e apenas isso. Foi com esse pouquinho e básico que eu iniciei minhas aulas. 
O pontos que me fizeram entrar na Uptime

Quando me matriculei, tive uma conversa longa e é claro que eu compreendi e acreditei nos pontos positivos da escola, por isso mesmo que optei por lá. Só que o que mais chamou a minha atenção com relação à tudo que me foi dito, foi:

1) A questão dos horários flexíveis, que você marca as suas aulas para a semana seguinte de acordo com a sua disponibilidade como se fosse uma consulta ao dentista. E claro que você também tem que levar em conta os horários que eles já tem por lá, mas eles são vários e isso é totalmente incrível, porque sempre dá para achar uma hora e data que sejam boas pra você. Assim sua frequência é sempre 100%  - meio que não existem faltas.

2) O diploma de fluência em inglês ao término de 1 ano de curso. Foi mais este item que me fez entrar no estabelecimento (aqui em Bragança Paulista) e saber mais a respeito da Uptime, aliás. Sei que falando assim, parece até propaganda barata de serviço milagroso, já que a gente sabe que a maioria dessas coisas que prometem coisas grandes à curto prazo são mais marketing do que qualquer outra coisa. Mas, eu juro, mesmo não tendo chego ao término deste um ano, estou mega positiva com relação à estes resultados. Não sei se de fato vou ter o mesmo nível de inglês de alguém que fez lá seus cinco anos de curso, mas se eu conseguir assimilar realmente toda a matéria essencial para falar a língua em apenas um ano, poxa, que maravilhoso!

Não gosto muito de me imaginar por anos a fio com apostilas mais apostilas, por mais que a gente saiba que ter um segundo idioma é algo que deve estar inserido em nossos cotidianos sempre e por isso que prolongar um curso talvez não seja algo tão ruim assim. Mas eu acho que não aguentaria fazer numa escola em que eu sei que as pessoas só saem falando depois de mais de três, quatro anos. É muito tempo para a gente ter o mesmo entusiasmo, não sei... E por mais que eu prolongue o meu inglês, me imagino nestes anos seguintes apenas conversando, falando sobre assuntos diversos e legais, tirando algumas dúvidas pontuais... Não fazendo inúmeras provas, exercícios de gramática, ainda me deparando com informações totalmente novas. Não sei se estou sendo totalmente clara, mas você entende onde eu quero chegar? Continuaria estudando inglês por outros anos porque sei que pode ser necessário, mas não como nas outras escolas. E a Uptime bateu direitinho neste meu desejo. Em um ano, eu vou saber tudo que eu realmente preciso saber e aí é comigo a questão de treinar e adquirir mais vocabulário pra realmente ter um nível massa de inglês. É assim que eu encaro tudo isso.


E foram estes os dois pontos que me fizeram tomar a decisão de entrar lá. Me disseram vários outras características positivas, como a questão que são pouquíssimas pessoas em sala de aula (máximo oito, mas as vezes fazemos a aula apenas eu, mais uma aluna e o professor, o que me faz absorver ao máximo a matéria de uma forma quase que exclusiva!), a metodologia com mnemônica, a questão de poder começar o curso em qualquer dia do ano e outras coisas. Só que foram bem aqueles itens ali em cima que me chamaram mais a atenção e me fizeram entrar lá! :)

Vale ressaltar dois pontos: para o método dar certo, eu já sabia e ainda sei que depende 100% da minha disposição também - sim, não dá para entrar pensando que você vai sentar e eles vão soprar o conteúdo no seu ouvido e isso vai grudar eternamente. Depende muito se o aluno irá fazer o método exatamente como eles falam para fazer. E a mensalidade não é barata. Mas eu pago com um sentimento de que estou investindo em algo que vale a pena, e, logo eu, geminiana que muda de opinião de cinco em cinco minutos e enjoa relativamente fácil das coisas, estou indo para o meu sexto mês de aulas com o mesmo fôlego e vontade do primeiro dia lá em fevereiro. Sim, tem valido a pena MESMO. 

E por quê eu acho que tem valido muito a pena?

1) Eu simplesmente amo o sistema das apostilas. É engraçado que já estou na minha segunda apostila e ela está até meio amassadinha e maltratada porque como eu tenho que praticar todos os dias (apenas 30 minutos que passam voando!) eu levo ela para todos os cantos. E, olha só, mesmo assim todas as vezes que eu pego nela é como se eu estivesse me deparando com um livro novinho em folha. Eu gosto muito que em geral ela traz um assunto e algumas frases de compreensão de linguagem e depois os exercícios, e não uma tabela mega complicada e chata sobre gramática. Aliás, as tabelas existem e nos guiam muito, mas ficam lá no final do livro como consulta e você só pega nelas na hora de fazer os tais exercícios. Todo este planejamento da ordem com que você vê cada conteúdo é muito bom e me estimula de verdade. Eu já vou para as aulas tendo visto o conteúdo. Já chego com as dúvidas e saio da sala com todas elas respondidas e feliz da vida.

2) As aulas e os professores são incríveis. Por mais que eu tenha feito faculdade de comunicação e tudo mais, não sou a pessoa mais desinibida do mundo... Tenho uma super vergonha de me expor a novas situações e tenho que me forçar um pouquinho a puxar assunto com pessoas que não conheço e etc. Mas lá, foi tudo muito natural, sem forçação de barra. Os meus professores, a Mari e o Vini (eles alternam as aulas entre os horários disponíveis), são pessoas muuuito bacanas e a gente conversa sobre absolutamente tudo! E os alunos, os quais eu conheci ainda mais desde quando meu curso começou a inserir as aulas de conversation, também sempre estão num nível próximo ao meu e a gente se diverte muito em aula. Tá aí, além de gostar do curso em si, eu também curto frequentar o lugar. 

Na prática, é diferente? A respeito disso, também já tenho história para contar: eu já tive que usar o inglês que aprendi lá, em outro país. 

Em abril, sozinha lá na Jamaica, foi de fato uma situação em que tive que provar meu inglês para valer. Eu ainda nem tinha chego à um capítulo que falava tudo a respeito de viagens, por exemplo, mas tive que encarar um aeroporto internacional, conversas diversas e muitas outras coisas em outro país o qual eu tinha somente três meses de aula do idioma vigente. Não foi fácil. Várias vezes que eles falavam coisas muito rápido eu sentia que não tinha entendido muito, embora a compreensão geral da frase eu até compreendesse. E eu até ficava um pouco quieta por conta disso. Mas, de verdade, o que ficou de experiência foi que o que me atrapalhava era a questão do vocabulário: ainda eram muitas palavras que eu desconhecia (e não dava tempo de pegar o tradutor para ver o que elas eram no meio da conversa, é péssimo interromper a pessoa, né?) porque nunca havia sido exposta a elas. 

O que eu tirei disso é que era uma questão de vocabulário mesmo. Até conversei disso por lá quando voltei. Eu nunca tinha visto a palavra widespread para entender que ela significava "generalizada" e mesmo compreendendo o contexto ao entorno dela, era de uma forma muito rápida que eu tinha que fazer isso e nem sempre conseguia. Exemplo: quando a pessoa falava a frase rápido e já ia para a próxima, eu ainda estava absorvendo a primeira e por isso que as coisas se embolavam. Mas se ela escrevesse a frase para mim num papel ou voltasse e a dissesse mais devagar, aí sim era relativamente tranquilo de entender - e isso muito graças à Uptime.

Se, por exemplo, puxassem um assunto que eu já tinha visto nas apostilas, como uma conversa a respeito de comidas e restaurantes, rotina, animais, gostos pessoais, o meu aproveitamento era bem, bem melhor. Por isso eu compreendi que eu tinha pouco tempo de aula. Ainda não tinha muito vocabulário. E ainda não tinha treinado o meu cérebro a ouvir e não traduzir tudo aquilo, só ir compreendendo de fato pensando em inglês - coisa que estou fazendo beeem melhor agora com mais algumas semanas de aula.


É por isso que a minha experiência, por mais que passe longe de ter sido perfeita no sentido da comunicação, foi ótima para eu entender onde e como preciso melhorar, e me dar ainda mais confiança de que ao término deste primeiro ano eu vou ter um nível bem legal mesmo de inglês. E eu ainda não tinha nem a conversation nessa época, que é um tipo de aula que também me ajuda a falar outros de assuntos gerais e assimilar muito mais conhecimento... É, por isso que eu voltei ainda mais otimista!

Enfim, escrevi demais aqui, né? Se você chegou ao final deste post, congratulations, você é uma pessoa guerreira! Hahaha. 

Concluindo...

Eu só queria finalizar dizendo que tenho minhas lerdices e minhas complicações em uma coisa ou outra, umas dificuldades em alguns conteúdos, e sei que posso terminar o curso ainda sim errando em diversas frases e tendo algumas dificuldades. É um curso, não um milagre divino em apenas um ano. Mas tudo isso vai fazer parte de um processo natural meu. Com relação à Uptime, sei que com o tempo de curso que tenho e as horas de aula semanais, estão me entregando um conteúdo de qualidade. Acho que, agora, a única coisa que melhoraria ainda mais o meu inglês seria apenas uma experiência como um intercâmbio. Com relação à escola de idiomas atuais aqui no Brasil, estou totalmente certa que foi bom me matricular na Uptime. :) Tudo lá faz muito sentido para mim e eu me sinto muito feliz em ir para as aulas pensando que fiz a melhor escolha quando realizei a minha matricula. E eu estou muito certa que no começo do ano que vem, já tendo finalizado o curso, essa certeza será ainda maior! :)

Ufa! Hahaha. Espero que tenha passado a minha experiência de forma clara! Se você chegou ao final deste post meeesmo, me conta aqui nos comentários qual é a sua experiência com o idioma, se conhece a escola que é pauta deste post, enfim... Vamos conversar! \o/

UPDATE em 30/05/2018:

Oi, gente! Muita gente tá me escrevendo perguntando sobre o curso agora que já se passou um ano. Pois é, ele acabou em fevereiro. Eu ainda vou voltar aqui num post mais detalhado contando tudo pra vocês, mas em geral, eu achei que foi uma ótima experiência. Eu definitivamente sai do "sei algumas palavras" para uma pessoa que compreende o inglês fluente de alguém (ok, se falar muito rápido talvez eu demore um pouquinho porque fico meio lenta pensando na primeira frase que a pessoa falou enquanto ela já tá na terceira, mas eu entendo, sim). Leio livros em inglês com tranquilidade. Assisto séries em inglês (mas ainda prefiro com legenda em inglês junto) e tudo isso. Percebo que eu derrapo (e muito) em alguns tempos verbais: acho que por o curso ser apenas em um ano, alguns deles não consegui fixar completamente, não. Eu tenho um conhecimento meio por cima deles e não os uso por preguiça - vou pelo caminho mais fácil, sabe? Mas isso eu acredito muito que é por prática: se eu tivesse falando inglês com frequência talvez esse aproveitamento seja muito, muito melhor.

De qualquer forma, eu achei que não foi um dinheiro gasto a toa, não. Achei que valeu a pena. Se você vai fazer o curso em breve, apenas recomendo que tire o máximo de proveito POSSÍVEL dele. Não fique com preguiça, um ano passa muito rápido: aprendeu na aula, use ao máximo. Se corrija. Se force a usar o que aprendeu na última, na próxima. Assista séries em inglês diariamente para ter o segundo idioma além dos exercícios, todos os dias. Se acostume à isso. Faça um grupo com os alunos que fazem aula com você e falem em inglês juntos. Tudo isso junto com a matéria é importante para te fazer entrar no inglês de corpo e alma. Vai com tudo! :)

25 coisas antes dos 25 anos

25 maio 2017
Lá vem a Auana com uma lista!
Agora que eu fiz 24 anos tô me sentindo esquisita. É que na minha cabeça 24 anos era uma idade muuuito lá na frente e, bem, chegou! kkk Não sei se dá pra entender a doideira, mas é muito esquisito me apresentar dizendo que já tenho 24. E outra coisa é que agora tô perto dos 25, e 25 tá quase lá nos 30 e isso já me deixa doida pensando no tanto que o tempo passou rápido. Gente! :O Por isso resolvi fazer uma listinha de coisas que quero fazer antes dos 25 anos. \o/ Para me estimular a fazer coisas diferentes, para eu concluir projetos pessoais que vinham se arrastando, para tentar coisas novas e finalizar objetivos! São elas...

1. Fazer um objeto novo do zero  Mural Colorido
2. Saber cozinhar três novos pratos
3. Organizar o meu guarda-roupa de uma forma funcional
4. Ter assistido dez filmes clássicos
5. Ter lido três obras clássicas
6. Fazer algo importante por alguém E-mail que recebi
7. Ver os bastidores de uma grande produção
8. Ir a um grande show Katy Perry 17/03
9. Aprender uma coreografia difícil
10. Acampar com o meu namorado e meus amigos Terminei o namoro então risquei essa parte kkk
11. Conhecer pelo menos três estados brasileiros Conheci o Paraná, faltam dois!
12. Ter menos vergonha de falar as coisas que eu penso
13. Falar inglês fluentemente 
14. Ter lido um livro em inglês Li HP
15. Customizar três roupas que eu não usava mais Já fiz uma jaqueta, faltam duas
16. Começar um curso diferente e legal Fotografia do Leo Horta
17. Conhecer de cor os metrôs de São Paulo Não preciso mais do mapa 
18. Dar menos ouvido as coisas desencorajadoras Só tô indo kkk
19. Deixar o meu cabelo natural Não faço mais chapinha e tô em transição!
20. Diminuir meu consumo de carne (ao menos isso!)
21. Conseguir cuidar de uma plantinha
22. Escrever um livro
23. Comprar um apartamento com a minha mãe
24. Enxergar todas as coisas com otimismo
25. Olhar para tudo isso e pensar que valeu a pena! :)

Alguns comentários: sobre conhecer os estados, tem gente que faz lista falando a respeito de países. Mas, bem, tô sendo realista! Kkkk eu podia muito bem colocar que eu quero viajar para a Disney que é um grande sonho, mas não sei se consigo antes dos 25 e tenho medo de colocar muita expectativa e acabar me frustrando! :P Sobre metrô: PRIORIDADES, né, mores? kkk. Ainda ando com um mapinha das linhas (pq sou míope e ficar olhando no próprio metrô as vezes é complicado). Sobre o inglês, estamos trabalhando para isso! (tô fazendo lá na Uptime, já comentei?!). A respeito do consumo de carne eu queria virar vegetariana mesmo, mas é muito amor pelo Big Mc pra isso... D: 

A questão do apto com a minha mãe, por exemplo, é algo beeem maior... Mas como é uma prioridade, seguimos em frente tentando até os 25 anos! kkk. De qualquer forma, eu tô animada com a lista e louca para começar a completá-la. =) 

Agora quero saber de vocês: o que querem fazer de diferente e novo antes de completarem mais um novo ano de vida? Hoje a lua está nova, super bom para mentalizar coisas novas para as nossas vidas também. Sei que os desejos variam muito de pessoa para pessoa, talvez tudo que eu queira realizar vc já realizou e vice versa! Me contem! =)

Como foi o meu mês de janeiro

01 fevereiro 2017

Oi! Como foi o seu mês de janeiro? O meu foi bem legal! Rolou muito trabalho, alguns dias de diversão, muitas novidades, uma viagem bem bacana e vários starts que me seguirão pelos próximos meses. Tava ansiosa pra compartilhar os pontos altos aqui com vocês! 

Casamento em Conselheiro Lafaiete
Junto com o Mario, fui madrinha de casamento pela primeira vez! E não poderia ter sido mais lindo, viu? Os nossos agora afilhados se casaram lá em Conselheiro Lafaiete, uma cidade de Minas Gerais que fica um pouco longe daqui de Bragança. Fomos até lá, fiz meu cabelo e maquiagem com a Danila Gamarano (super recomendo!) e tudo saiu conforme o planejado. Foi uma noite inesquecível. Felicidades aos noivos! <3

Conhecer as cidades de Ouro Preto, Mariana e Tiradentes
Não dava para ir para Minas Gerais sem passar por algumas cidades históricas, né? Por isso, meu namorado, meu cunhado, a minha cunhada e eu tiramos alguns dias para passar por alguns lugares famosos de lá. Adorei as construções antigas de Ouro Preto, fiquei encantada com a Mina da Passagem na cidade de Mariana, e o almoço em Tiradentes, em meio à ruas lotadas de lojinhas legais, foi simplesmente o melhor do mundo! 

Me matriculei no inglês
Finalmente!!! \o/ Agora que a faculdade chegou ao fim posso me dedicar à outras coisas que sempre quis fazer. Falei pra vocês que quero fazer vários cursos neste ano, né? Um deles era o de inglês. Pois bem! Pesquisando bastante fui até a Uptime da minha cidade e simplesmente me encantei com o método deles. Começo as aulas hoje mesmo (depois conto pra vocês o que achei!) mas o dia da matrícula ficou pras lembranças de janeiro. <3


Novidades no Depois dos Quinze
Comecei o ano cheia de ideias e com a corda toda lá no DDQ! Por isso, conversando com as meninas resolvemos voltar com a categoria de links da semana - algo que tem aumentado o meu tempo lendo notícias e matérias interessantes que surgem na minha timeline, e estamos fazendo alguns posts diferentes, como o dia que fizemos o passo-a-passo de como colocar cílios postiços em gifs. Foi um desafio e ao mesmo tempo, uma superação! Tô amando muito e ainda vem ainda mais coisa boa por aí! :)

Dias de piscina com meus amigos
Eu aaamo quando sobra aquele tempinho livre pra ficar a toa na piscina! E deu pra aproveitar bem alguns dias de piscina no mês de janeiro! O ano passado tinha finalizado com uma festa na piscina bem legal lá na casa da Bru e depois, no comecinho de janeiro, voltei lá pra ajudar ela com algumas coisas e aproveitamos para pular na cama elástica. Hehehe :P Depois, a minha bff Larissa veio de Santo André e passamos um dia bem gostoso lá na casa do meu outro melhor, o Gui. Por último e não menos importante, também rolou nadar umas duas vezes lá na casa do meu namorado, junto com ele! 

Fiz minha primeira entrevista
Tããão legal! Há alguns dias também tive a oportunidade de entrevistar uma pessoa pela primeira vez! Sim!!! Foi uma entrevista por telefone mesmo, em que falei com a cantora Sofia Oliveira por aproximadamente quinze minutinhos e fiz diversas perguntas sobre o seu clipe novo, sobre suas dicas de beleza, moda e sobre nervosismo. Essa última foi especial pra mim: eu estava suuuper ansiosa antes da entrevista rolar! Quando a gente começou a se falar relaxei e quis saber dela, uma garota de apenas 17 anos, como é que ela fazia pra passar por essas situações de ansiedade extrema. A resposta dela? Você confere lá no DDQ! :) Amei muito!!! 

Neste mês também eu tirei a minha mecha rosa do cabelo (pintei por cima, pelo menos até a formatura!) e o meu sobrinho completou 2 meses. <3 E o mês de janeiro de vocês, como foi? Contem pra mim nos comentários! :)

Oi, 2017!

11 janeiro 2017

Primeiro post do ano por aqui! Sei que demorei um pouquinho pra aparecer (exatamente 11 dias kkk) mas não foi por motivos de férias, não! :P Já comecei o ano com muita força de vontade e cheia de energia para fazer deste um novo ano lindo e cheio de coisas boas! Afinal, a gente tem que fazer pode onde, né?!

Por isso tô escrevendo esse post meio sem ter um objetivo real nele, mas mais como um diário mesmo... Para contar e dividir com vocês todas as minhas expectativas para o ano que acabou de começar e perguntar de vocês também! Tá todo mundo sentindo 2017 bem mais leve do que 2016?!

Pelo menos por aqui é isso que eu tô percebendo! É claro que dessa vez não tenho mais a faculdade (sdds carteirinha de estudante pra pagar meia no cinema! kkkk) que me deixava ansiosíssima como no ano passado e isso implica muito nessa sensação de ~peso tirado das costas~. Mas não sei, to me sentindo bem focada em continuar trabalhando bastante, produzindo muito aqui na internet e isso tá me deixando super alegre!

Esse ano eu vou tentar me doar de forma completa pra cada coisa pequena que eu fizer. Exemplo: se eu for fazer um post, não vou fazer do jeito que sempre fiz, mas tentar inovar de alguma forma. Entendem? Quero me desafiar a fazer cada vez melhor e, lá no finalzinho do ano, olhar pra trás e ver que me superei e consegui fazer isso. Ser, lá em dezembro, uma pessoa muito mais ágil e com muito mais conhecimento do que a Auana agora de janeiro. Tô muito, muito empolgada pra isso!

E, bem, sei que haverão pedras no caminho. Nem tudo que a gente toca vira ouro - e nem todas as coisas do mundo são flores. A verdade é que há alguns dias atrás já aconteceram alguma coisinha aqui ou ali que me puseram pra baixo, mas tô tentando sempre voltar ao foco de antes e naquele mesmo estado de expectativa e esperança que a gente fica no dia 01 de janeiro, sabe? Acho que é esse o lema e é assim que a gente tem que levar as coisas. Energia positiva chama energia positiva, então mesmo que as coisas não andem sempre pelo lado certo, a gente tenta voltar pra ele pra depois ver que, sim, tudo já ficou bem de novo.

Confuso? Não sei se consegui me expressar tão bem quanto gostaria, mas espero que vocês tenham entendido um pouquinho da mensagem. E por falar nisso, finalizo o post com um convite a vocês: tentem fazer isso também! Bora tentar?! <3 Bem vindo, 2017!

16 Coisas muito legais que aconteceram em 2016

29 dezembro 2016

Ai, que ano... 2016 foi realmente um ano de sentimentos confusos pra muita gente: teve coisa boa mas também teve bastante notícia ruim, né? Mas, bem, poxa vida: do lado de cá eu não tenho muito o que reclamar, não. Aliás, foi pensando nisso que resolvi listar 16 das coisas mais legais que aconteceram nesse ano pra mim! Não são 16 tópicos mas todas essas coisas estão inclusas nestes tópicos aqui embaixo. Queria repartir com vocês um pouquinho do que teve de mais maravilhoso nestes últimos doze meses! <3

Viagens lindas
Foram tantas viagens legais! Eu nem imaginaria... O ano começou lá em Ubatuba, depois fui para a Argentina com as meninas participar do Pijama Party, um tempo depois fui para Belém com a Natura, teve também o dia com o avião (fretado!!! :O kkk) da Riachuelo para o Rio de Janeiro e agora, mais no finalzinho do ano, fui para o estado do Espírito Santo com uma turma super legal de jornalistas e viajantes, podendo conhecer várias cidades ótimas. Uma palavra apenas: DEMAIS! 

Aprendi a fazer mais coisas sozinha
Esse foi um ano muito incrível porque eu tive que me virar sozinha e amadureci muito com isso! Algumas viagens foram totalmente sozinha (até conhecer melhor o pessoal!) e foram várias as vezes que eu fui pra São Paulo sozinhááássa de tudo e com isso aprendi a pegar Uber, Cabify, metrô, fazer algumas baldeações e tudo mais. No começo eu sempre ficava com as mãos tremendo hahahaha agora já vou de boas e chego super tranquila!

Terminei a faculdade
Nem dá para acreditar. Eu terminei a faculdade! \o/ Depois de quatro anos de muitos trabalhos, muitas campanhas, muitas provas, perrengues e diversas outras coisas, chegou ao fim este ciclo. Eu já falei no post com o vídeo da faculdade sobre um pouquinho de como eram as coisas por lá e, lá no Depois dos Quinze eu também já fiz um post falando de tudo que eu tô levando, além do próprio conhecimento do curso, de bagagem comigo. Foi sofrido, corrido, cheio de surpresas e cheio de momentos em que eu pensava que não ia conseguir. Mas eu consegui e tudo isso vai deixar saudade. Muita saudade!

Fui à eventos muito legais
Hair Brazil, Beauty Fair, Comic Con, almoços em restaurantes bacanas, premiações (gente, numa delas tirei foto com o Celso Portiolli! kkkk), afeeeee! Foi tudo tão divertido! Eu amo muito fazer conteúdo lá para o Depois dos Quinze e sou muito grata às oportunidades que a Bruna me dá e, uma delas, é poder cobrir tanta coisa bacana e participar disso tudo! <3

Além disso foi neste ano que o meu sobrinho lindo Vicente nasceu, que o meu namorado entrou num emprego novo, que eu assisti à uma grande peça de teatro pela primeira vez (Amor e Bossa Nova!), que eu comecei a praticar a fazer maquiagem em mim mesma (fiz dois cursos e tô quase lá! kkkk), que eu consegui comprar um computador novo, que eu comecei a andar mais de bicicleta, que eu comecei a escrever mais lá no DDQ e recebi um retorno muito legal de vocês, que eu finalmente consegui chegar ao corpo que eu queria e me sentir bem comigo mesma, que eu pintei o meu cabelo do jeito que eu sempre quis, li dez livros (foi difícil arrumar tempo, mas a gente sempre consegue!), além de ter sido um ano que não pude reclamar nadinha da minha saúde e que eu aproveitei, ao máximo, todos esses momentos. 

Muito muito muito obrigada, 2016!!! <3 

Vlog: um dia comigo na faculdade

27 outubro 2016

Tirei as teias de aranha do canal! \o/ Por isso que tá chovendo tanto aqui na minha cidade... Hahaha tá, parei de piadinha sem graça, mas é verdade, né?! Meu último vídeo tinha sido em junho com os presentes pro dia dos namorados! :P Faz tempo meeeixmo, agora a gente tá quase chegando no Natal, gente! kkk. Enfim! Vocês já sabem que eu faço Publicidade e Propaganda lá na FAAT, Faculdades Atibaia, né? Tô direto falando da correria da faculdade por aqui... Então! Agora que a gente tá um pouco mais sossegadas de aulas em si (ultimo semestre é mais a loucura toda pro TCC, mesmo!), um dia mais tranquilo em que só fizemos reuniões, aproveitei e chamei as meninas pra me ajudarem a contar um pouquinho como foram os últimos quatro anos. O resultado você assiste dando play aqui embaixo!


Ficou um pouquinho tremido e fora de foco em algumas partes, mas deu pra entender bastante eu acho, né?! :P Agora que falta pouco tempo pra acabar (dia 28/29 a gente apresenta o TCC, receberemos a nota e... fim!) tá dando até aquele aperto de saudade já, sabe? Esses dias mesmo eu tava pensando em todas as coisas que aprendi na faculdade, não só das matérias e da profissão em si, mas muitas outras coisas que me fizeram amadurecer bastante. Sou uma pessoa 100% diferente pós faculdade, muito e muito diferente de escola, cursinho ou qualquer outra coisa. Loucura isso né? Quero até gravar um vídeo falando a respeito mais pra frente. \o/

Enfim, espero que tenham gostado e se tiverem mais alguma dúvida sobre o curso, é só falar aqui embaixo, nos comentários, que eu respondo vocês! Queria agradecer também a minha coordenadora que aprovou o vídeo pra eu subir ele no YouTube e todo mundo que apareceu no vídeo: a Bruna, Anna, Evelyn, Tainara, Yasmim, o Gui, a Amanda e o "Jesus", rs! Valeu, pessoal! \o/

Vitamina da Semana com três siglas que reinaram: TCC, DDQ e MPN

24 outubro 2016

Hahaha! Desculpa, não resisti à este título cheio de siglas! Mas calma, vou explicar tudinho. Essa é mais uma #VitaminaDaSemana com duas semanas juntas porque os últimos dias foram tão corridos que preferi juntar as duas numa só - aliás, elas passaram voando! E, olha, não é papo furado, não, viu? Vocês vão entender tudo já no próximo parágrafo... Vamos lá?
Primeira parada: TCC


Fazer posts lá no Depois dos Quinze e fazer artes para o nosso TCC da facul: resumindo bem por cima a maioria dos meus últimos dias. Agora a nossa campanha lá da faculdade tá chegando na reta final e isso significa que nós, as meninas da arte (Yasmim, Anna e eu) estamos ralando pra valer pra conseguir fazer tudo a tempo. Primeiro, todas as meninas vieram na minha casa pra gente gravar algumas cenas de um comercial que faremos. É claro que nenhuma de nós somos profissionais de filmagem, edição, produção ou algo assim, mas o que importa é que conseguimos dar conta das cenas num só dia e o resultado está ficando bem bacana!

Depois, segui fazendo as artes. A Yasmim veio dormir aqui em casa em um dos dias pra gente manter uma linearidade e fazermos as coisas seguindo mais ou menos o mesmo padrão. Ficamos horas e horas no computador: fomos dormir as 4 horas e acordamos as 9 no dia seguinte - que se arrastou até as 18:00 da tarde! Depois que ela foi embora eu ainda não parei, não: segui o resto dos dias fazendo sozinha (enquanto ela fazia por lá a parte dela, também), mostramos para o resto do grupo as peças feitas e agora estamos na fase das correções. Ufa, gente! Que trabalho que dá, viu? Porque embora tenhamos roteiros com tudo por escrito que irá em uma por uma, tenhamos um manual de identidade visual, as cores que iremos seguir e tudo mais, sempre tem que descer aquela criatividade do além pra cada peça e aí que a gente precisa de um pouquinho mais de inspiração. Mas tudo bem, foco e pensamento positivo que já tá acabando! :P
Segunda parada: DDQ


Ieeei, tá aí: DDQ de Casa/Andar Depois dos Quinze! \o/ Também teve o dia que eu fui dormir lá na casa da Bru! Fomos a Fê e eu e fazia tempo que eu não ia lá, a ultima vez acho que tinha sido no mês de agosto, eu acho... Foi tão legal! <3 Quem conhece a Bruna sabe que ela é um amor de pessoa, mas são poucos que conhecem o resto da sua família, que também são incríveis e sempre recebem a gente muito bem! Me sinto muito bem lá! <3 Enfim, o que fomos fazer lá, afinal? A gente se reuniu pra pensar em pautas bacanas, conversamos bastante e também gravamos alguns vídeos para o canal da Bru. Ela já postou dois deles e eu amei taaanto! Achei que o resultado tá maneiríssímo, olha só:




Muito legais, né?! A Bru tá cheia de ideias e o conteúdo do canal tá cada dia mais cheio de coisas bacanas, vale a pena passar lá, se inscrever e comentar nos vídeos que você mais curtir! Mas ah, o Depois dos Quinze também não para não, viu? ;) Só pra listar alguns dos meus posts favoritos feitos por nós dessas semanas, aí vai:


Estes são alguns dos mais legais, mas tem muuuito mais por lá passem lá pra ver e também sigam no Insta do blog pra acompanhar as novidades mais quentinhas! \o/
Ultima parada: MPN


E na semana passada, minha amiga Vivi do blog Miss Geek e eu, fomos assistir ao Meus Prêmios Nick (ta aí a terceira sigla identificada! kkkk) lá no Citibank Hall, em São Paulo! Foi engraçado hahaha porque a gente saiu de Bragança com um tempo lindo e, quando chegamos em SP, tava caindo o mundo numa tempestade gigantesca! Aí pegamos dois metrôs, quase nos perdemos bonito no segundo, andamos pra lá e pra cá, iríamos pegar um trem mas ele tava parado porque caiu a energia... foi aquela coisa! :P Mas a gente ria muito e no final tomamos um pouco de chuva mas pegamos um Uber (POOL, dividido com outra pessoa, nunca tinha usado!) e chegamos, um pouco ensopadas, mas tudo ok! 

Eu nunca tinha ido lá e me surpreendi que, mesmo da plateia, ficamos bem pertinho do palco! Ali subiram várias pessoas como a Xuxa (gente, respirei o mesmo ar que ela, adeus! kkk), Luan Santana, Tiago Iorc, Kéfera, Maísa, Fábio Porchat e muito mais. Foi bem divertido e valeu a pena ter ido! :)

E foi isso, gente! As três siglas explicam bem os últimos dias, viu só?! :P Agora eu quero saber de você: como foram suas duas ultimas semanas? Conta aí nos comentários!

Vitamina da semana: muito trabalho na faculdade, chá de bebê e dermatologista

07 outubro 2016

Eita que dessa vez eu demorei! hehe. Mas cheguei, viu? Não rolou vitamina na ultima semana então aproveitei para juntar as duas numa só pra vir contar pra vocês como foram os meus últimos dias de uma só vez. E o motivo que me impossibilitou de postar tá bem no começo deles com uma atividade que rendeu bastante e também levou um bocado de tempo! Mas pera, a gente já chega lá... 

Antes eu só preciso falar destes esmaltes que abrem o post! :P Tô viciada nos esmaltes da Vult, gente! Eu sempre ouvia falar que eles eram bons, mas eu nunca tinha usado rs.  Aí agora que eu usei, não largo mais! Todo e qualquer esmalte dura uma semana só na minha unha, e os da Vult aguentam umas duas de boas, viu? Eles descascam muito, muito pouco mesmo! Sem contar que as cores são lindas: esses aqui de cima eu ganhei - mas já comprei mais dois que não apareceram na foto. Ah! É dica mesmo, não é publi não. Dá serie... #quemderafosse kkkk Ah, ainda vamos falar de esmaltes por aqui, neste mesmo post... :P

Mas bora pro motivo que me fez demorar pra vir aqui? Como vocês sabem, eu tô no ultimo ano da faculdade. Aí, todo semestre a gente entrega um grande trabalho com banca e tudo mais - que é uma campanha de publicidade específica feita para uma marca, escolhida por nós (a minha agência) ou pelos professores. Só que, quando é no segundo semestre, nós além de apresentarmos também costumamos fazer um banner bem grande que é colocado nos corredores da facul para chamar o pessoal para vir assistir a apresentação.

Certo! Até então, tudo ok. Só que, como o nosso cliente dessa vez é uma marca vegana, super eco friendly e coisa e tal, a gente decidiu não utilizar os resíduos do banner padrão e optamos por algo mais reutilizável. Além disso, como esta é a ultima campanha - e mais especial, porque vem com um peso maior e com mais exigências que os trabalhos anteriores (é um certo tipo de TCC!), a gente achou ainda mais legal fazer um outro tipo de mural criativo!



Decidimos fazer um quadro criativo. É, literalmente um quadro! A moldura eu arranjei na garagem da minha avó (só Deus sabe quanta tralha tem lá! kkkk ela vai me matar porque eu escrevi isso, mas é vdd, então tá tudo bem...) e essa foto aqui em cima foi exatamente deste momento! rs Depois, peguei uma regata minha que tava manchada e eu já não usava mais para usar no fundo. Ela tem essa estampa tropical que tem tudo a ver com a Insecta, sabe? Depois disso, fizemos em feltro branco o logo da marca (levou um teeempo pra recortar direitinho!), colamos ali e costuramos num pedaço de jeans de uma roupa velha que também já não tinha mais uso.


Pintei a moldura com... esmaltes (eu disse que ainda conversaríamos sobre eles kkk mas estes são outros, tá?!) que já estavam vencidos e já grossinhos. Eu não usava mais estes e na real, não sabia o que fazer com eles porque simplesmente ficavam ruins demais na unha, uns endureceram, outros tinham beeem pouquinho... Aí, olhando a foto aqui de cima, você vai se perguntar: uai, como conseguiu pintar essa moldura todinha só com eles? Eu tinha dois esmaltes de verdes muito próximos, um renda e dois amarelos que já estavam num estado muito ruim. Misturei todos e deu uma boa quantia - e nessa cor aí! Rolou, né? A única coisa ruim foi o cheeeiro de esmalte que ficou a sala aqui de casa por muito tempo rs Feito isso, ainda pegamos dois porta-retratos, também pintados com esmaltes, e imprimimos informações sobre tudo isso e o trabalho em papel reciclado. Aí nós esticamos a regata atrás da moldura e pregamos com grampinhos. O restante, colamos!


E pronto! \o/ Curtimos bastante o resultado, foi de coração e achei que ficou bem original, né?! <3 Ah! Aqui na foto aqui de cima somos todas nós: da direita pra esquerda, a Bruna, a Tainara, eu, a Anna, Evelyn em cima e Yasmin do lado! Bom, agora vai começar uma etapa bem trabalhosa de fazer as artes da campanha em si, mas vamos que vamos que falta pouco tempo pro ano acabar! Ufa!

Aí depois na quarta-feira eu fui na Gisele, esteticista, fazer limpeza de pele e, conversando sobre o estado da minha pele, ela me indicou passar numa dermatologista porque o tanto de acne que tá na região do meu queixo não tá escrito em decreto kkk. E pelo o que a gente via, não era culpa de alimentação nem nada, dai ela tava achando melhor ver com uma médica mesmo pra ver direitinho... Aí marquei e fui!

Conversando com a Dr. Eliana, chegamos a conclusão que tô assim por causa de stress. Consigo entender, porque ando ir dormir bem tarde e acordando cedinho nesses últimos dias com o TCC e tudo mais! Mas mesmo assim eu ainda farei alguns exames de sangue na semana só pra tirar a dúvida e ver se não é nada hormonal, sabe?

1. Creme antioleosidade que passo antes de dormir / 2. Protetor solar / 3. Sabonete
Ah! Ela me passou esses cremes que tão em versão miniatura aqui em cima, eu já to usando e amando. O sabonete é incrível e eu uso depois de tirar a maquiagem pela noite. O creme anti-oleosidade tem um cheirinho delicioso e parece que faz milagre assim que eu passo, sério! Tô usando três vezes por semana antes de dormir também. Já o protetor solar eu uso durante o dia e esse é mais indicado justamente por não ser tão caprichado no óleo como os outros, sabe? Eu faço home office, como vocês sabem, e não saio tanto ao sol assim de segunda à sexta, mas mesmo assim passo porque né, precisamos!
Aqui era pra ter uma foto do Chá de Fralda. Mas eu sou bem esperta e esqueci de tirar com o meu celular, então não tenho. :( Quando a fotógrafa mandar as fotos, atualizo aqui o post!

Também teve, no sábado passado, Chá de Fralda do meu sobrinho \o/ Foi tudo muito fofo e foi um dia muito bom mesmo. A decoração foi de carneirinhos, uma fofura! E foi super gostoso mesmo, tava quase toda a minha família, muitos amigos, foi bem legal! No finalzinho de novembro ou no começo de dezembro o Vicente chega!!! <3

Visitou o Depois dos Quinze essa semana? Não? Então corre lá!!!
E a semana foi basicamente assim! <3 Me dividi entre essas tarefas da faculdade (além de fazer várias coisas - estou na parte do roteiro das peças antes de entrar as artes em si) e os posts lá do Depois dos Quinze. Saíram vários muito legais, você viu? Teve resuminho e resenha com os produtos recebidos de agosto e setembro, dicas de projetos em forma de nuvem, indicação de livros de décadas passadas que parecem ter sido escritos ontem mesmo, receitas de milkshakes diferentes, indicação de cantora pop viciante, uma banda brasileira maravilhosa, blogueiras australianas legais pra seguir, inspirações de penteado top knot, lista de compras pra quem ama fotografia, compras inspiradas no horóscopo e muito mais!

Ufa! Acho que me embolei um pouco nos dias, mas foi isso! \o/ E a semana de vocês, como é que foi??? Quero saber, me contem nos comentários!

Vitamina da Semana: Beauty Fair, Tangle Teezer e a fábrica da Natura

19 setembro 2016


Resuminho da semana no ar! Tá certo que hoje já é segunda-feira e já começamos uma nova semana, mas ainda tá valendo falar sobre a semana passada! :P 

A segunda-feira começou bem agitada pra mim! A Dani Penariol, minha amiga que é blogger e também embaixadora da marca de maquiagens Índice Tokyo, me convidou para ir à Beauty Fair cobrir o desfile (este que aparece na foto do topo!) da Índice. Saí bem cedinho aqui de Bragança e a previsão era de chegar lá em São Paulo às 8 hrs, só que pegamos um trânsito doido no caminho e no final cheguei só as 10 hrs :( Mesmo atrasada, encontrei a Dani e a Samantha já na Expo Center Norte e tive a minha primeira experiência de Beauty Fair! \o/


Conheci muitas meninas legais, visitei vários stands bacanas e ganhei algumas novidades fofinhas também! Não vou me prolongar muito porque anotei muuuita coisa e tudo o que eu vi e conheci por lá tá num resumo completão lá no Depois do Quinze. <3 Passem lá pra ler cada detalhe: tem novidades bem legais da Dailus, da Lola, da Salon Line e muito mais! 


Babyliss que eu comprei lá na feira, da marca Lizz Professional. Gente, tô pirada nele! Eu já tinha usado um bem parecido lá na casa da Bru e amado o resultado (antes de aprender a usar pensei que esse formato sem pinça só iria me queimar - super engano!), e daí lá na feira ele tava com 50% de desconto pra bloggers após a apresentação da marca, então acabou saindo por TRINTA reais! Maravilhoso, vai? Agora to querendo usar ele todos os dias! kkkk 

Depois da feira eu ia direto para a faculdade, mas como eu tava super cansada decidi ir pra casa direto mesmo :s Acabei faltando! Aí, continuando a semana, já na terça-feira, além de fazer alguns posts, fui para a faculdade e lá demos andamento ao nosso TCC (falando no plural porque somos em grupos de agências!). Cheguei de noitinha morreeendo de cólica :~ Tomei remédio e dormi logo porque quarta-feira era dia de evento em São Paulo de novo e eu tinha que estar boa novamente. E, ufa! Eu estava porque melhorei e acordei bem! \o/


Fui à um jantar de noite lá no Olea Mozzarella Bar com o criador da escova Tangle Teezer. Foi uma delícia! Lá eu encontrei algumas meninas que eu adoro (e conheci pessoalmente outras, como a fofa da Natasha Romaszkiewicz, do blog Hamburguesinha) e ainda pudemos passar uma noite muito agradável com o Shaun Pulfrey. Ele é um barato, vocês não tem noção! Pessoa super querida e animada! <3

Além de conversarmos muito sobre a Tangle, eles nos apresentaram o ultimo lançamento: a The Ultimate. Eita escova boa para finalizar o cabelo e tirar o frizz, viu? Lá no Insta do Depois dos Quinze a gente mostrou tudo sobre ela!  Depois eu fui para a casa da Fê Meirelles (peguei Cabify, um concorrente do Uber, e adorei, viu?), nós fomos até uma lanchonete perto dali pra ela comer alguma coisinha porque ela tinha acabado de chegar do teatro, voltamos e dormimos rapidinho - porque na quinta-feira o dia iria começar bem cedo!


Quem me achar na foto ganha um doce. kkk

De manhãzinha eu fui para o metrô Sumaré e de lá encontrei com a equipe da Natura. Fui até a fábrica de Cajamar e lá fizemos uma tour completa por todas as instalações - fiquei passada como é tudo lindo, bem cuidado e bem planejado! Depois, tivemos uma apresentação sobre os dez anos que a marca não testa seus produtos em animais. Eu nem preciso dizer que a cada dia que passa tô ainda mais admirada com a Natura, né? Cobri o evento pelo Insta Stories do Depois dos Quinze mas, resumindo um pouco, são vários métodos super tecnológicos que eles utilizam hoje para substituir os animaizinhos! É um exemplo de empresa, viu!? Todas deviam ser assim também!

Já na quinta a tarde, depois de almoçarmos ainda lá na Natura eu voltei para casa e, já na rodoviária fiquei sabendo do que tinha acontecido com o ator Domingos Montagner. Eu não acompanhava a novela mas confesso que fiquei bem chateada! Mudou o mood da minha quinta... É uma pena muito grande, né? :(

Bom, então na sexta-feira saíram posts legais lá no DDQ como um com super dicas para quem não quer passar esmaltes mas quer manter as unhas lindas, e outro explicando sobre a promo que a Bru tá concorrendo pra Austrália. Aliás, bora ajudar?! \o/ É só curtir, comentar, compartilhar ou marcar as amigas aqui neste post ou nesta foto. Fácil, né? <3 Até comentei lá que isso me lembrou quando a Bru participou do concurso que levou ela pra Paris lááá no comecinho do blog dela!

O sábado passou rapidinho com mais alguns posts legais lá no DDQ. Depois eu visitei a feira escolar do meu irmão mais novo - aproveitei para fotografar o look que saiu aqui no blog, de noite eu comi pizza lá na casa do Mario e foi este o meu dia! 


Já no domingo também não tive grandes novidades, a unica coisa bacana foi que eu assisti ao Emmy! Adorei os prêmios que Game of Thrones levou e a parte que os garotos de Stranger Things entraram de bicicleta distribuindo sanduíche de manteiga de amendoim pra plateia! :P Aliás, faz tempo que não assisto mais nenhuma série.. vou tentar ver no próximo fds!

E foi isso! A minha semana foi bem legal! \o/ Agora fiquem de olho lá no Depois dos Quinze que vai rolar muita coisa boa por lá ainda nesta que tá começando agora. E a de vocês, como é que foi? Quero saber, me contem nos comentários!

Vitamina da semana: aniversário de namoro, trend do cabelo molhado e o filme que eu adorei

09 setembro 2016

Vitamina da Semana será o nome de uma nova tag por aqui, em que eu vou contar tudo sobre a minha semana num resuminho pra vocês! 

Oie! Preciso contar que essa semana de agora não começou tão bem assim: a minha mãe teve alergia à alguns remédios de uma cirurgia de dente que ela fez, e tivemos que ficar indo de médico em médico para ver o que tinha causado isso! Mas depois finalmente descobrimos qual foi e agora ela já está bem melhor e tomando a medicação certa. Ufa, né?

No domingo editei o vídeo que fiz lá na faculdade com vlog de como é meu dia por lá (gente, cada besteira kkkk as meninas da facul só zoavam - ri muito editando!). Vou mostrar pra minha coordenadora (afinal, falo bastante da facul em si) pra ver se ela aprova e logo devo tirar as teias de aranha lá do canal. Aliás, se inscreve!


Já na terceira feira, o Mario e eu comemoramos cinco anos de namoro! ♥ Gente, como passou rápido! Para comemorar, nós fomos à um restaurante japonês aqui em Bragança e eu me joguei no rodízio. Tava tão bom! <3 Uma dica que eu tenho para dar pra aqueles que não gostam desse tipo de comida: persiste! kkkk O Mario mesmo é a prova viva disso, lembro que a primeira vez que comemos num japa ele detestou, colocava na boca e não queria nem continuar comendo! Depois de insistir muuuito fomos outras vezes e numa delas, que ele tava morto de fome, ele começou a gostar. HAHAHA :P Hoje é a comida preferida dele - por isso que eu digo, tão vendo só? Baita exemplo rs

Neste mesmo dia saiu um post meu lá no Depois dos Quinze sobre a tendência do cabelo molhado. Escrevê-lo me fez lembrar de quando, por algum tempo, eu acordava cedo pra ir para a escola, lavava o cabelo e ia com ele simplesmente pingando. Sim, isso no frio da manhãzinha. Tudo isso por conta do volume do meu cabelo (detalhe que ele só ficava molhado até a segunda aula, o que não adiantava nada no final das contas). Ai se existissem tantos textos e inspirações empoderadoras naquela época...

Depois, na quarta feira, feriado, arrumei o meu quarto e finalmente consegui colocar ordem nos meus livros. Eu moro num apartamento bem pequeno e desde que fui comprando e ganhando mais, fui acumulando um no outro e lotando o nicho acima da minha escrivaninha, além de colocá-los todos em caixas da Dello. Dessa forma eles ficavam todos guardadinhos demais e eu nunca conseguia achar um ou outro sem fazer uma bagunça completa! Aí minha mãe e eu resolvemos desocupar um armário do quarto dela em que guardávamos bolsas (certo, talvez as bolsas estejam agora um pouco sem lugar específico kkk) e eu pude colocar os livros lá com os títulos virados certinho. Virou o armário da felicidade: quando eu abro fico toda boba olhando pra eles e querendo ler tudo de novo! kkkk Que tonta :P

Ah! Já as caixas eu deixei para guardar produtos que eu ainda vou resenhar no Depois dos Quinze, documentos em várias pastas e também minhas câmeras fotográficas + outras coisas que eu uso para fotografia. Elas serviram incrivelmente bem pra isso!


Depois, de noite, eu assisti com o Mario o filme "Ponte dos Espiões" no Telecine Pipoca. Na verdade praticamente só eu que assisti porque ele dormiu, mas tudo bem! kkk O filme é do finalzinho do ano passado e eu lembro que recebeu várias indicações ao Oscar, inclusive de Melhor Filme! A história, dirigida por Steven Spielberg, se passa no meio da Guerra Fria e é sobre James Donovan (Tom Hanks), um advogado que é enviado pela CIA para negociar a libertação de um piloto americano capturado. Se você ainda não assistiu não darei spoilers, mas fiquei alucinada querendo saber mais do Muro de Berlim e sua queda depois que o filme acabou. Fui dormir quase duas horas da manhã pesquisando e relendo tudo aquilo que aprendi na escola. Incrível que naquela época o assunto não parecia tão interessante assim como eu vejo agora. Falta de maturidade, talvez? Pode ser! Ah! Sobre o filme, vai por mim que vale a pena assistir, viu? Inclusive a temática me deu vontade de rever "Adeus, Lenin!" um outro inspirado no mesmo período e que tem uma história incrível.

Continuando a semana, fiz vários posts legais e outros muito bacanas saíram lá no Depois dos Quinze, então se eu fosse você, lia todos! :P kkk Tem diversos como um texto sobre alguém que cansou de procurar a felicidade (leia aqui), a indicação de um canal de física feito por professores da USP (leia aqui), aparelhos para fazer comidas legais em casa (leia aqui), a nova coleção de roupas super vibe sereia de uma marca mara (leia aqui), uma dica de cantora pop que eu adorei (leia aqui) e muito mais. Passa lá, confere todos! <3

No mais, tô de TPM e lutando contra a acne. To passando pasta d'água nessas partes mais críticas porque li no blog da Ju (conheci ela lá em Belém, tão amorzinho, uma pessoa incrível!) que funciona como um poderoso secativo, mas ainda quero passar numa dermatologista ainda nessa quinzena... vamos ver se rola! E ah! Ontem saiu a música nova da Lady Gaga, "Perfect Illusion"Todo mundo parece que pirou & amou, ela é numa pegada mais rock e a voz da Gaga tá bem diferente. Eu confesso que sinto saudades de algo mais "Poker Face". Sim, eu gosto é de bater cabelo! kkkk

Eu sei que ainda tenho a sexta-feira (posts ainda mais legais lá no DDQ) e o sábado (vou rever uma amiga da escola que não vejo há tempos! <3) pela frente, mas quis soltar este resuminho já porque depois não sei se vou ter tempo pra voltar aqui. Hehehe. Sinceridades :P

Agora eu quero saber: e a sua semana, como é que foi? Conta pra mim nos comentários! E ah, aproveita pra me falar se curtiu esse estilo de post! ;)

A história do meu cabelo e o futuro que eu nem sei

01 setembro 2016
Hoje vou falar sobre o meu cabelo (o motivo vocês vão saber no final) e seeenta que lá vem história! :P Hahaha. Eu vou até tentar resumir um pouquinho (pulei as partes mais tensas, brinks, na verdade só não coloquei as fotos da época que eu brigava com os fios, mas não vou negar que elas existiram!) Enfim! :P Desde pequenininha eu tinha o cabelo bem enroladinho mesmo, sabe? Mas a minha mãe não sabia lidar muito bem com os cachos e direto tacava um monte de gel prendia ou escovava tudo depois de seco (que faz armar). Aí eu vendo os fios da minha irmã, que sempre foram bem lisinhos, ficava morrendo de vontade de alisar os meus também. Não demorou muito: comecei a fazer chapinha desde uns doze! :/ Acho que isso foi deixando os fios bem zuados, porque o que tinha de cacho saiu e ficou algo bem indefinido, ou seja, fiquei refém do alisamento, então... Olha só, nas fotos dá pra ver um pouquinho!


E aí quando eu tinha lá uns quatorze (olha a foto emo mico aí, gente), em 2007, comecei a fazer progressivas e depois disso não parei mais. Um pouquinho depois disso eu fiz uma mecha cor de rosa e quando ela saiu eu não fiz mais nada de coloração além de algumas luzes aqui e ali, muito fininhas, ou até mesmo uma californiana bem depois, já em 2011 (na foto) que ficou por pouco tempo. Aliás, eu super curtia assim também, mas achava que as pontas ficavam sempre muito maltratadas, não importa o tratamento (ou o corte) que eu fizesse!

Isso quase sempre nos mesmos cortes, sem quase nada de novo! Entããão no ano passado decidi passar tonalizante preto, mesmo com progressiva. Sei lá de onde eu tirei que isso ia ficar bom pra mim, mas eu achava (e continuo achando) cabelo preto bem escuro a coisa mais linda da vida e não pensei duas vezes. Minha prima me ajudou a passar e plim! Cabelo escurão que, por sinal, não ficou nada legal. Não sei, mas não achei que combinou com o meu rosto, minha sobrancelha, nada, nadinha! Olha só...

Então o cabelo foi crescendo, a coloração foi saindo e os fios foram voltando ao normal... Voltei a fazer progressivas e voilá, no começo desde ano de 2016 decidi fazer mechas coloridas de novo. Eu simplesmente AMO cores fantasia e por isso passei um verde fofinho. Ficou assim por alguns meses até que em maio decidi trocar para rosa. E seguimos assim, é este o meu cabelo atualmente: cor natural + mecha rosa relativamente fina + progressiva (quando aparece cacho, é babyliss!).

Eu acho lindo cabelo ondulado, enrolado, crespo, quase todos os tipos de cabelo. Mas é aquela coisa né? Quando é na gente, a gente não acha! Por isso eu me curto muito com ele alisado e queria continuar nessas mas... a gente sabe que a progressiva não é um negócio muito de boas, é uma química tremenda que eu sinceramente não sei se quero pra mim, tipo, pra continuar assim pra sempre, sabe? E depois de tantos questionamentos, aqui que entra a questão:
Largo a progressiva, ou não?!

Um dos fatores que me fazem continuar fazendo é a mecha colorida: as inspirações de fotos que a gente vê por aí ou é de cabelo bem crespo, ou com cachos super bem definidos ou aquele ondulado de leve feat a cor fantasia. O meu cabelo natural não é nada disso (é um ondulado meio indefinido) e quando eu lavo e não seco com o secador ele fica bem estranho na parte rosa. O resto dos fios eu sei que é questão de esperar a química sair e acostumar, saber lidar. Mas e o rosa, minha gente?! Hahaha.

Eu não queria deixar a mecha colorida de lado, sabe? Por isso esse continua sendo o meu fator número 1 para continuar alisando. :/

E quanto a questão da praticidade e etc também pega, já que eu gosto dele liso. Sei que tem alguns métodos naturais pra alisar (inclusive usando óleo de coco, coisa que eu amo) mas nenhum deles realmente alisa de fato, meio que disciplina só e dá o maior trabalhão. Só que pra mim o maior problema mesmo é como conservar a mecha tendo esse tipo de cabelo: como será que eu posso fazer pra ficar bom? 

Detalhe: já vi diversas inspirações assim como estas aqui deste post ou até deste aqui no Depois dos Quinze. Mas o meu cabelo é completamente diferente destes e, principalmente, não quero pintar por inteiro. Não acho nenhum cabelo igual ao meu pra ter de inspiração! 

E agora?

Enfim, o post é meio uma grande pergunta mesmo pra saber o que vocês acham! Continuo com ele do jeito que ele tá, alisando mesmo, ou deixo natural? E daí, se eu deixar natural, tiro a mecha colorida? :O O que vocês acham?

O blog mudou!

18 agosto 2016

Ebaaa! \o/ Finalmente: layout novo no ar! Uhul! Tava tão ansiosa e agora tô tããão animada! Vocês sabem que eu já não aguentava mais a cara antiga do Vitamina Trendy e, desde o mês de junho, venho acertando os detalhes junto com a Gabi Melo, webdesigner, pra deixar tudo de um jeito bem mais simples, fácil de navegar, leve e, de certa forma, coloridinho também. Pera, vou explicar tudo!
O QUE MUDOU "POR DENTRO"? 

Antes de explicar as mudanças no design, tenho que contar pra vocês como será o blog daqui pra frente! Como vocês sabem, estou todos os dias lá no Depois dos Quinze, certo? Sou da equipe do blog já faz muuuito tempo e hoje em dia considero o site muito mais do que uma simples colaboração: é meu amor, hobbie, trabalho, me descubro com novas pautas e ainda vivo, aprendo e cresço bastante ao lado da Bru Vieira, dona do DDQ, e da Fê Meirelles, editora do site. Por isso, todas as ideias mais bacanas que surgem na minha cabeça vão parar lá: me dedico de corpo e alma porque já me sinto parte do DDQ assim, pra sempre! <3 Passou a ser a minha segunda casinha. 

Agora, neste blog, que originalmente nasceu com a intenção de ser o meu portal para compartilhar coisas legais, não ficará atrás: enquanto eu passei essa intenção para o DDQ, o Vitamina será um cantinho onde eu vou compartilhar tudo da minha vida. Mais pessoal mesmo, sabe? Por isso aqui eu vou continuar mostrando meus looks, vlogs, wishlists, falando dos meus gostos e, também, tudo que eu fizer de muito bacana lá no DDQ vou reunir numa lista de melhores da semana por aqui também. Enfim, vocês me conhecerão melhor!!! :)

Com relação as postagens, vou fazer uma agenda organizada certinha logo logo. Por enquanto o tempo tá complicado por conta do ultimo ano na faculdade, mas em breve as coisas estarão mais tranquilas e trarei os tipos de posts que vocês verão por aqui! ;) <3
O QUE MUDOU POR FORA?

Quanto ao layout, vocês já devem ter navegado por ele um pouquinho e percebido que é beeem diferente do ultimo, né? Confesso que eu amava aquele fundo chevron mas ele com aqueles elementos em cor de rosa + ilustração estavam me deixando doida! rs Agora o fundo é branquinho, clean, o que me permite brincar bastante com montagens (amo/sou!) e ainda rolou uma brincadeira com o verde, amarelo, rosa e azul clarinhos, que ficaram bem fofos. 

As inspirações para o layout foram os blogs gringos de DIY, as fotos da Endy, blogger que eu adoro, e o próprio Depois dos Quinze, que também segue um estilo mais básico hoje em dia. Achei que no geral ficou um mix bem bacana: a Gabi foi super paciente comigo!

Agora o layout tem aquela parte ali em cima com os meus posts do Depois dos Quinze bem visíveis, pra vocês clicarem e acompanharem as novidades por lá também quando chegarem ao VT, o menu desce junto com a página e lá no rodapé tem aquele botãozinho para subir a página, extremamente necessário!


Ah! Também é legal navegar pelas tags
e categorias, que abrem os posts enfileirados da forma com que você vê aqui na foto acima. Legal, né? Assim você consegue visualizá-los mais facilmente e encontrar o que está buscando de um jeito mais prático.

Por ultimo e não menos importante, agora ele também é responsivo. Grazedelsss, né??? O meu ultimo layout não era e eu tava comendo poeira: era péssimo acessar ele pelo celular e ter que ficar ampliando tudo. Haja lupa e plano de dados!

E acho que é isso!!! \o/ Agora vou mudar a carinha de todas as redes sociais e voltar a postar com mais frequência por aqui. Tava com pautas, vídeos e outras coisas bacanas legais só esperando a roupinha nova do Vitamina. Hahaha! :P Ainda faltam alguns pequenos ajustes aqui no blog, mas a Gabi ainda tá mexendo em tudo e em breve ele vai ficar 100%.  Aliás, vale dizer mais uma vez que eu amei o trabalho dela e super recomendo pra quem tá procurando alguém que faça um layout bacana, viu? Ela é uma pessoinha incrível e super profissional! :)

E ai, o que acharam? Conversem comigo nos comentários! Espero que vocês tenham gostado das novidades tanto quanto eu, tô animada e muuuito feliz! <3