Como tem sido fazer inglês na Uptime

28 junho 2017

Antes de tudo, queria dizer que por mais que este título pareça um publi, não é! :P Aliás, quem dera fosse, ia ser lindo ter começado assim... Hahaha. O que acontece é que desde o comecinho do meu inglês lá na Uptime, em fevereiro, eu fiquei super animada para escrever um post a respeito, mas achei melhor esperar mais algumas aulas para falar sobre o que eu estou achando. Depois, ainda pensei em esperar concluir o curso para falar aqui minhas conclusões sobre tudo e se realmente aprendi a língua, mas, né? Estou escrevendo este post agora porque estou gostando e queria dividir a minha experiência com vocês. Até porque antes eu procurei muito sobre depoimentos de pessoas que já tinham finalizado o curso mas só achava testemunhos no próprio site deles. Então, aí vai o meu relato sincero!
Consideração inicial: Como era o meu inglês antes de começar as aulas?

Eu nunca fiz curso algum de inglês, só tive na escola. Mas é engraçado que por mais que eu adorasse a minha professora lá, eu não lembro quase nada das matérias. Sinceramente, nem sei como que eu passava nas provas. Hahaha. Hoje quando vejo as coisas de gramática eu penso "gente, até lembro vagamente disso, mas definitivamente não me imagino compreendendo tudo naquela época!". E é bem verdade. Acho que como eu não tinha o totaaal interesse no idioma, eu apenas estudava, passava nos exames e depois guardava a informação numa caixinha qualquer da minha cabeça que me fazia esquecer tudo aquilo.

Depois, quando eu me deparava com alguma amiga fazendo inglês numa outra escola de idiomas, só de pegar nas apostilas para ver como era eu já achava uma chatice. Outra coisa é que também já fui em duas escolas dessas com as minhas amigas, tipo como convidada e também nunca achei tão legal assim. Muito pelo contrário, eu meio que tinha preguiça por elas de irem de ir toda semana nestes lugares! D:

E então o meu inglês se baseava apenas nas séries que eu via e nas músicas que eu ouvia. Não sabia compor uma frase se quer, mas sabia o significado de algumas palavras: "Ah, 'try' é tentar, porque na música a Pink fala 'You gotta to get up and try, and try, try...'" - Era mais ou menos isso e apenas isso. Foi com esse pouquinho e básico que eu iniciei minhas aulas. 
O pontos que me fizeram entrar na Uptime

Quando me matriculei, tive uma conversa longa e é claro que eu compreendi e acreditei nos pontos positivos da escola, por isso mesmo que optei por lá. Só que o que mais chamou a minha atenção com relação à tudo que me foi dito, foi:

1) A questão dos horários flexíveis, que você marca as suas aulas para a semana seguinte de acordo com a sua disponibilidade como se fosse uma consulta ao dentista. E claro que você também tem que levar em conta os horários que eles já tem por lá, mas eles são vários e isso é totalmente incrível, porque sempre dá para achar uma hora e data que sejam boas pra você. Assim sua frequência é sempre 100%  - meio que não existem faltas.

2) O diploma de fluência em inglês ao término de 1 ano de curso. Foi mais este item que me fez entrar no estabelecimento (aqui em Bragança Paulista) e saber mais a respeito da Uptime, aliás. Sei que falando assim, parece até propaganda barata de serviço milagroso, já que a gente sabe que a maioria dessas coisas que prometem coisas grandes à curto prazo são mais marketing do que qualquer outra coisa. Mas, eu juro, mesmo não tendo chego ao término deste um ano, estou mega positiva com relação à estes resultados. Não sei se de fato vou ter o mesmo nível de inglês de alguém que fez lá seus cinco anos de curso, mas se eu conseguir assimilar realmente toda a matéria essencial para falar a língua em apenas um ano, poxa, que maravilhoso!

Não gosto muito de me imaginar por anos a fio com apostilas mais apostilas, por mais que a gente saiba que ter um segundo idioma é algo que deve estar inserido em nossos cotidianos sempre e por isso que prolongar um curso talvez não seja algo tão ruim assim. Mas eu acho que não aguentaria fazer numa escola em que eu sei que as pessoas só saem falando depois de mais de três, quatro anos. É muito tempo para a gente ter o mesmo entusiasmo, não sei... E por mais que eu prolongue o meu inglês, me imagino nestes anos seguintes apenas conversando, falando sobre assuntos diversos e legais, tirando algumas dúvidas pontuais... Não fazendo inúmeras provas, exercícios de gramática, ainda me deparando com informações totalmente novas. Não sei se estou sendo totalmente clara, mas você entende onde eu quero chegar? Continuaria estudando inglês por outros anos porque sei que pode ser necessário, mas não como nas outras escolas. E a Uptime bateu direitinho neste meu desejo. Em um ano, eu vou saber tudo que eu realmente preciso saber e aí é comigo a questão de treinar e adquirir mais vocabulário pra realmente ter um nível massa de inglês. É assim que eu encaro tudo isso.


E foram estes os dois pontos que me fizeram tomar a decisão de entrar lá. Me disseram vários outras características positivas, como a questão que são pouquíssimas pessoas em sala de aula (máximo oito, mas as vezes fazemos a aula apenas eu, mais uma aluna e o professor, o que me faz absorver ao máximo a matéria de uma forma quase que exclusiva!), a metodologia com mnemônica, a questão de poder começar o curso em qualquer dia do ano e outras coisas. Só que foram bem aqueles itens ali em cima que me chamaram mais a atenção e me fizeram entrar lá! :)

Vale ressaltar dois pontos: para o método dar certo, eu já sabia e ainda sei que depende 100% da minha disposição também - sim, não dá para entrar pensando que você vai sentar e eles vão soprar o conteúdo no seu ouvido e isso vai grudar eternamente. Depende muito se o aluno irá fazer o método exatamente como eles falam para fazer. E a mensalidade não é barata. Mas eu pago com um sentimento de que estou investindo em algo que vale a pena, e, logo eu, geminiana que muda de opinião de cinco em cinco minutos e enjoa relativamente fácil das coisas, estou indo para o meu sexto mês de aulas com o mesmo fôlego e vontade do primeiro dia lá em fevereiro. Sim, tem valido a pena MESMO. 

E por quê eu acho que tem valido muito a pena?

1) Eu simplesmente amo o sistema das apostilas. É engraçado que já estou na minha segunda apostila e ela está até meio amassadinha e maltratada porque como eu tenho que praticar todos os dias (apenas 30 minutos que passam voando!) eu levo ela para todos os cantos. E, olha só, mesmo assim todas as vezes que eu pego nela é como se eu estivesse me deparando com um livro novinho em folha. Eu gosto muito que em geral ela traz um assunto e algumas frases de compreensão de linguagem e depois os exercícios, e não uma tabela mega complicada e chata sobre gramática. Aliás, as tabelas existem e nos guiam muito, mas ficam lá no final do livro como consulta e você só pega nelas na hora de fazer os tais exercícios. Todo este planejamento da ordem com que você vê cada conteúdo é muito bom e me estimula de verdade. Eu já vou para as aulas tendo visto o conteúdo. Já chego com as dúvidas e saio da sala com todas elas respondidas e feliz da vida.

2) As aulas e os professores são incríveis. Por mais que eu tenha feito faculdade de comunicação e tudo mais, não sou a pessoa mais desinibida do mundo... Tenho uma super vergonha de me expor a novas situações e tenho que me forçar um pouquinho a puxar assunto com pessoas que não conheço e etc. Mas lá, foi tudo muito natural, sem forçação de barra. Os meus professores, a Mari e o Vini (eles alternam as aulas entre os horários disponíveis), são pessoas muuuito bacanas e a gente conversa sobre absolutamente tudo! E os alunos, os quais eu conheci ainda mais desde quando meu curso começou a inserir as aulas de conversation, também sempre estão num nível próximo ao meu e a gente se diverte muito em aula. Tá aí, além de gostar do curso em si, eu também curto frequentar o lugar. 

Na prática, é diferente? A respeito disso, também já tenho história para contar: eu já tive que usar o inglês que aprendi lá, em outro país. 

Em abril, sozinha lá na Jamaica, foi de fato uma situação em que tive que provar meu inglês para valer. Eu ainda nem tinha chego à um capítulo que falava tudo a respeito de viagens, por exemplo, mas tive que encarar um aeroporto internacional, conversas diversas e muitas outras coisas em outro país o qual eu tinha somente três meses de aula do idioma vigente. Não foi fácil. Várias vezes que eles falavam coisas muito rápido eu sentia que não tinha entendido muito, embora a compreensão geral da frase eu até compreendesse. E eu até ficava um pouco quieta por conta disso. Mas, de verdade, o que ficou de experiência foi que o que me atrapalhava era a questão do vocabulário: ainda eram muitas palavras que eu desconhecia (e não dava tempo de pegar o tradutor para ver o que elas eram no meio da conversa, é péssimo interromper a pessoa, né?) porque nunca havia sido exposta a elas. 

O que eu tirei disso é que era uma questão de vocabulário mesmo. Até conversei disso por lá quando voltei. Eu nunca tinha visto a palavra widespread para entender que ela significava "generalizada" e mesmo compreendendo o contexto ao entorno dela, era de uma forma muito rápida que eu tinha que fazer isso e nem sempre conseguia. Exemplo: quando a pessoa falava a frase rápido e já ia para a próxima, eu ainda estava absorvendo a primeira e por isso que as coisas se embolavam. Mas se ela escrevesse a frase para mim num papel ou voltasse e a dissesse mais devagar, aí sim era relativamente tranquilo de entender - e isso muito graças à Uptime.

Se, por exemplo, puxassem um assunto que eu já tinha visto nas apostilas, como uma conversa a respeito de comidas e restaurantes, rotina, animais, gostos pessoais, o meu aproveitamento era bem, bem melhor. Por isso eu compreendi que eu tinha pouco tempo de aula. Ainda não tinha muito vocabulário. E ainda não tinha treinado o meu cérebro a ouvir e não traduzir tudo aquilo, só ir compreendendo de fato pensando em inglês - coisa que estou fazendo beeem melhor agora com mais algumas semanas de aula.


É por isso que a minha experiência, por mais que passe longe de ter sido perfeita no sentido da comunicação, foi ótima para eu entender onde e como preciso melhorar, e me dar ainda mais confiança de que ao término deste primeiro ano eu vou ter um nível bem legal mesmo de inglês. E eu ainda não tinha nem a conversation nessa época, que é um tipo de aula que também me ajuda a falar outros de assuntos gerais e assimilar muito mais conhecimento... É, por isso que eu voltei ainda mais otimista!

Enfim, escrevi demais aqui, né? Se você chegou ao final deste post, congratulations, você é uma pessoa guerreira! Hahaha. 

Concluindo...

Eu só queria finalizar dizendo que tenho minhas lerdices e minhas complicações em uma coisa ou outra, umas dificuldades em alguns conteúdos, e sei que posso terminar o curso ainda sim errando em diversas frases e tendo algumas dificuldades. É um curso, não um milagre divino em apenas um ano. Mas tudo isso vai fazer parte de um processo natural meu. Com relação à Uptime, sei que com o tempo de curso que tenho e as horas de aula semanais, estão me entregando um conteúdo de qualidade. Acho que, agora, a única coisa que melhoraria ainda mais o meu inglês seria apenas uma experiência como um intercâmbio. Com relação à escola de idiomas atuais aqui no Brasil, estou totalmente certa que foi bom me matricular na Uptime. :) Tudo lá faz muito sentido para mim e eu me sinto muito feliz em ir para as aulas pensando que fiz a melhor escolha quando realizei a minha matricula. E eu estou muito certa que no começo do ano que vem, já tendo finalizado o curso, essa certeza será ainda maior! :)

Ufa! Hahaha. Espero que tenha passado a minha experiência de forma clara! Se você chegou ao final deste post meeesmo, me conta aqui nos comentários qual é a sua experiência com o idioma, se conhece a escola que é pauta deste post, enfim... Vamos conversar! \o/

comentários pelo facebook:

35 comentários:

  1. Isso dos horários flexíveis é muito bom! Já abriu meus olhos para querer estudar inglês lá. Independente se você vai aprender como alguém que cursa cinco anos, o importante mesmo é saber se você entendeu e se está mais fácil falar, escrever e ler o inglês sem precisar ficar parecendo um indio falando, hahaha! A Uptime parece ser um bom custo benefício para quem tem pouco tempo, já faz faculdae, estágio/trabalho, mas mesmo assim quer se esforçar para falar essa lingua que é a padrão mundialmente né? Então, é importante sim. E acho que pra qualque curso tem que ser assim, entrar com a mesma vontade que entrou no primeiro dia, pro curso dar certo e você aprender ainda mais. Sobre esses assuntos que você comentou, sobre comidas e restaurantes, rotina, animais e etc, eu vejo isso no Duolingo, é um aplicativo/site bem legal pra aprender também, quem não tem $$$ pra investir no momento. Mas de toda forma é bom ter um professor falando em inglês contigo para você pegar mesmo o jeito. Até porque lá eles falam tudo rápido e você tem que entender. Vejo isso muito nas séries. Enfim, gostei muito do seu post! Quando terminar o curso, faz um vídeo contando como foi a experiência total com tudo em relação ao curso. To curiosa pra saber ;)
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, exatamente! Eu achei que essa questão de horários se adequou demais a minha vida hoje em dia sabe?
      Ahh! Esse app é super legal mesmo né! Eu tinha baixado aqui mas parei de fazer já faz um tempão! É uma ótima dica tbm!
      E pode deixar!!! <3

      Excluir
  2. Que maravilha! Deu até vontade de estudar inglês. Na minha cidade tem uma escola que o curso dura 4 anos ai desisti. Gosto de curso rápido e eficiente assim.

    http://www.glamourosasderosa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh que legal! Procure ver se tem Uptime por aí! :) Eu tô curtindo!!!

      Excluir
  3. Isso de horários flexíveis é maravilhoso! Fiz na ECC aqui de Santo André e são aulas individuais e você liga pra marcar por exemplo de segunda pra sexta, de terça pra sábado e vice e versa. Aí você marcava com um professor e a aula seguinte tinha que ser com outro pra você aprender diferentes métodos. Saí faltando apenas 2 apostilas (problemas financeiros) mas confesso que amei. Na época pesquisei a UPTime mas pelos meus horários malucos de estagiária e estudante a ECC se encaixou melhor. Gostei do seu post completinho ♥

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bacana! Isso de marcar horários é muito, muito bom mesmo! Vale muito a pena pra quem tem o dia corrido, né? <3

      Excluir
  4. Amei demais seu post Au, tenho certeza que vai ajudar muitas pessoas que tem dúvida sobre onde aprender inglês. Hoje é super importante saber falar a língua. ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Kaila!!! Fico feliz que tenha gostado. Fiz no intuito te ajudar, mesmo! =)

      Excluir
  5. Que bom que está gostando!!!
    Horários flexíveis são ótimos, até porque existem escolas que não facilita em nada a vida dos alunos, e isso é mais que um ponto positivo.
    Os professores, acredito também que ter um professor bom e simpático ajuda no desenvolvimento dos alunos kkkkkkk

    Beijinhosss
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! É muito bom ter aulas com professores que são compreensivos e gente boa! :))
      Beijo!!!

      Excluir
  6. Infelizmente não fui tão feliz quando você nos cursinhos que fiz. No último que fiz eu até gostava muito da professora, mas era frase demais, gramática demais. Eu sei o quanto isso é importante e eu tinha que fazer minha parte e estudar em casa, mas não houve esta motivação como percebo que tem no seu curso.
    Gostaria de conhecer a Uptime, que pena que por aqui não tem. Beijos <3
    Charme-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, Si! Eu escuto muita gente falar isso... É uma pena! Mas não perde o ânimo de estudar inglês, não! <3 Vale a pena!

      Excluir
  7. Deve ser maravilhoso mesmo, eu tenho MUITAAA vontade de fazer um curso de inglês, é super importante, mas acho que só vou começar um cursinho quando estiver perto de iniciar um doutorado ou mestrado, pois exige muito domínio da língua, por enquanto vou ficar que nem você era, nas séries e nas músicas hahaha, e com certeza irei procurar alguma filial por aqui, fiquei muito interessada, beijooooos!

    https://sejaumunicornio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que curso maravilhoso, não conhecia essa escola.
    Ótima resenha.
    Beijos.
    http://vinteedoisdemaio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Me animei agora, vou procurar aqui na cidade! Me desanima cursos muitos longos


    Beijos!

    EsmaltadasdaPatyDomingues

    ResponderExcluir
  10. Eu tinha esse mesmo pensamento quando era mais nova,"ah, que preguica, curso é um saco, ir todo dia" rs
    hoje me arrependo, meu inglês era baseado em videogame, músicas e filmes!
    hoje faço curso imersivo (8h em um sábado) e vale muito a pena! Além de estudar uma hora por dia, ouvir podcasts etc...
    Espero que você continue animada assim com os estudos!
    um beijo

    coloresam.com

    ResponderExcluir
  11. saber ingles é msm mt essencial na vida profissional e pessoal, eu ja falei MUITO bem, mas to meio enferrujada; gostei mt de conhecer essa escola, o método e como tem sido sua experiencia ;)

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  12. Muito legal saber mais sobre o seu curso, Au. Gostei muito do horário flexível da Uptime e do curso ter um período de tempo mais curto para terminar. Ninguém merece ficar 4 ou até 5 anos só para aprender um novo idioma.
    Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
  13. Eu já fiz inglês em algumas escolas famosas e achava pura enrolação, fora que são carinhas né?! Pagar $400 durante 5 anos é bem doloroso! hahah mas se pagar pra ver resultados, então vale a pena.
    Gostei do que tu disse, se o método é legal, tem um incentivo para continuar estudando (o que não aconteceu comigo durante QUATRO ANOS de inglês) eu desenrolo, mas fluência aqui não há.
    Vai ficar anotado e vou pesquisar mais sobre o curso, claro que é importante o nosso esforço, mas ter um incentivo é massa!
    Beijos ♥

    florurbanablog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  14. Ai que linda, teve que se virar com tão pouco tempo de aula! :o
    Eu tenho muuuita vontade de fazer, Au! E olha só, tem uma uptimr aqui na minha cidade *-*
    Queremos vídeos seu falando em inglês <3

    mariasabetudo

    ResponderExcluir
  15. Estou precisando fazer um curso desses também, mas meu medo é entrar em uma escola que não ensine nada!
    Beijokas, adorei o post!
    dreamsdsweet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Quando li sobre os horários flexíveis meu olhos já brilharam. Sério, isso faz toda a diferença.
    E sim, eu li até o fim mesmo e só de ler já deu pra ver que tu tá curtindo muito estudar lá! E coisa boa que tu compartilhou por aqui, fui no site e vi que tem aqui na minha cidade, vou dar mais uma olhada.
    Eu sei o básico do básico, nunca fiz curso, só aulas na escola mesmo. Tive experiência mesmo quando fui viajar pra fora, mas como fui com agência e tinha outras meninas, não tive que "provar " tanto assim.
    Au, quando concluir o curso, faz vídeo/post falando de como foi por lá, porque adorei saber por agora. =)

    Beijos, quebrarosilencio.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  17. Lembro que quando comecei as aulas, estava no ensino fundamental ainda, eu odiava ter que ir no inglês hahaha. Mas depois, peguei gosto e hoje amo o idioma! É incrível a liberdade que dá, quando vai viajar, você vai bem mais segura.
    Horários flexíveis fazem toda a diferença! Quem dera fosse assim quando eu fiz hahaha.
    Você é meio parecida comigo, eu fico praticamente muda de nervoso quando sou exposta em uma situação nova hahaha.
    Muito sucesso para vc e com certeza até o final do ano já está fluente hein!

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Ai que legal flor que você tá gostando do curso! a Up parece ser uma ótima escola, fiz o meu em outra escola e tb adorava as aulas!
    Beijoos!
    www.blogdaju.com.br

    ResponderExcluir
  19. Minha linda, amei saber um pouco da história de como foi e como é estudar inglês, a escola parece ótima e eu também tenho a sensação de que não quero estudar inglês durante muitos anos, gosto de algo mais prático e que tenha um certificado onde podemos anexar em nosso currículo e agregar valor sempre.
    Amei saber cada detalhe e estou maravilhada.
    Super beijo e bons estudos sempre.
    Sucesso!


    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  20. Eu confesso que não dava a mínima pro inglês quando eu estava na escola e fazia como você, só estudava para passar e esquecia completamente.
    Mas, alguns anos depois eu passei a querer aprender Inglês por conta própria e funcionou até certo ponto e quando resolvi entrar em uma escola de idioma, me divertia bastante nas aulas e continuava estudando em casa. Atualmente, tenho planos de voltar a estudar sozinha mesmo, já que não pude concluir o curso na escola! Adorei conhecer mais sobre o funcionamento do curso na uptime! Ter horários flexíveis e apostilas e professores interessantes é com certeza, um ótimo estímulo!
    Beijos! ♡
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
  21. Eu to pensando em estudar ingles, fazer um curso virtual mesmo porque ando meio sem tempo pra ter horarios fixos kkkk pretendo correr pro meu mestrado mas preciso aprender uma outra lingua antes e eu, literalmente, mal sei o basico do ingles.
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Agradeço de verdade pela dica. Pretendo fazer inglês (do zero mesmo) e não sabia qual escola escolher! Vou procurar uma up aqui pertinho e em breve!

    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oie,

    Não conhecia a escola, mas achei bem interessante, pois assim como você visitei algumas escolas e não me senti tão animada para cursar.
    Vou procurar saber mais deles e se tem por aqui.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oie,

    Não conhecia a escola, mas achei bem interessante, pois assim como você visitei algumas escolas e não me senti tão animada para cursar.
    Vou procurar saber mais deles e se tem por aqui.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Oii, Au!
    Eu super amo inglês, tanto que estou começando a aprender sozinho, lendo livros, vendo vídeos, seguindo dicas e pretendo azer um curso futuramente, para expandir o meu conhecimento na língua que tanto amo. Hahah.

    Beijos do Deivy!
    Blog do Deivy

    ResponderExcluir